terça-feira, 9 de abril de 2013

Exposição na Escola Municipal Walda Miranda de Paiva com Direção da prof. Cleusa Corrêa

video



Projeto “Arte na Escola”

Esta exposição foi a culminância do Projeto “Arte na Escola”, com direção da professora Cleusa Corrêa, professora da sala de recursos da escola. Apresentou cores e desenhos. Preparada na sala de vídeo com a participação dos alunos desde a Educação Infantil ao 9º ano incluindo alunos com Necessidades Educacionais Especiais, assegurando o direito a recursos que potencialize suas capacidades.
As atividades desenvolvidas ao longo do projeto foi desde pesquisa na internet com recursos da sala de informática sobre o tema, desenhos, apresentação sobre a arte pelos alunos.

Vejam fotos da

exposição na Escola

Municipal Walda Miranda de Paiva 



Alunos prestigiando a exposição





DESENHOS FEITOS PELOS ALUNOS



A foto mostra os diversos locais da escola em que os alunos prepararam seus desenhos


DESENHOS FEITOS PELOS ALUNOS





Alunos na Inclusão Tecnológica


Educação Especial e Informática


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Crônicas da Inês

Superação Hoje estou pensativa, mais do que de costume. O sol menos dourado, mas seus raios fortes e calorosos. O céu mais repleto de nuvens que caminham para uma direção a ser decifrada. O vento calmo como minhas decisões a serem tomadas. As casas, prédios, a natureza um pouco menos perceptível, mas não ignoradas. O coração batendo descompassado, os passos mais cautelosos. Os sentidos que outrora não eram primordiais, agora tornam-se imprescindíveis, inseparáveis; cada momento, cada movimento um aprender e superar constante. A mão que antes fazia um carinho, agora procura apoio. Tudo se transforma como uma vida que se vai. Sou forte para ajudar, porém fraca para não chorar, apreensiva para aceitar. Aquilo que me apóia e ajuda é algo novo, que antes só via nos outros. São obstáculos que terei que enfrentar e superar, uma realidade a conviver. Amor, carinho, amizade: espero não negar. Indiferença, desprezo, mediocridade: espero não encontrar. Uma coisa mais quero: paz, amor e realização. Mesmo que a escuridão chegar, tentarei ser forte e corajosa. Desejo não estar sozinha. Neste instante, não chorarei, mas tentarei lembrar dos fascínios e da beleza que o todo poderoso criou e me proporcionou e com certeza sorrirei.  Ao certo não serei a única, pois o caráter e a integridade não se medem por uma ausência, mas pela superação do que vier a faltar. Muitos são completos e normais, o comodismo domina os fracos que criticam e se acham perfeitos sem saber que a critica e o riso pelas faltas e mutilações, um dia pode ser a sua real vida.  Pois aprendi. Uma confissão faço quando receber um insulto, vingar-me-ei com um terno sorriso. Itchi.

Só é possível ensinar uma criança a amar, amando a. SEJAM TODOS BEM VINDOS AO MEU BLOG

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Tarefa 4.5


Relato do Projeto

Olá colegas cursistas, foi muito importante para minha vida profissional aprender com vocês nesse curso.
Quero relatar que meu projeto foi bem aceito em minha escola e os alunos aprovaram a idéia e curtiram bastante estarem nesse período aprendendo comigo como acontece o funcionamento das ferramentas de software.
No último dia de aula do Projeto eles lamentaram o final e confessaram que foi interessante estarmos juntos Também aprendi bastante com a troca de experiências, pois algumas vezes eu ainda estava mostrando a eles o caminho mais difícil e eles já descobriam os atalhos.
O aproveitamento de conteúdos por parte dos alunos foi excelente, pois na avaliação tiveram 80% de aprendizagem.
Eu me sinto realizada por conseguir repassar o que eu já sabia com o que tenho aprendido no Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC.



Maria Helena Curcino dos Santos

Roteiro do Projeto

Maria Helena Curcino dos Santos
Tarefa 4.4

Roteiro do projeto
As atividades desenvolvidas durante o projeto foram as ferramentas de softwares que um operador comum deve aprender. Como digitar, formatar e usar os recursos das barras e os ícones.
Usamos a busca de alguns esclarecimentos na internet, aprendemos usar o CDR e Pen drive para armazenamento e criações de pastas.
Após as instruções os alunos executavam as atividades propostas segundo o que tinham aprendido e em caso de dúvidas a professora se fazia presente para auxiliá-los.
Foi um curso com tempo corrido, porém uma semana para cada módulo foi tempo suficiente para mostrar todos os recursos disponibilizados no computador aos alunos.
Ao final tivemos uma avaliação e pelo desenvolvimento que tiveram notei que a aprendizagem foi significativa, pois acertaram 80% das questões da avaliação prática.



Atividade 4.3 Mídia na Educação

Atividade 4.3 Mídia na Educação

O uso de mídia na educação coopera na disseminação de idéias e informações, antes isso já acontecia por meio de jornais agora essa disseminação acontece de forma mais rápida e mais abrangente, basta que saibamos utilizá-los para proveito educacional. Além das mídias que podemos usar na educação existe o uso do celular e sites de relacionamentos que certamente insere as pessoas num mundo de tecnológico e integrado por meio da rede de comunicação. Porém não se pode deixar de lado as outras formas de estudo como os textos escritos e orais. O estudante deve aproveitar ao máximo todo acervo disponível para sua aprendizagem sendo um alfabetizado digital além do letramento comum que aconteceu no início da sua infância. Atualmente as crianças já são alfabetizadas inseridas nas tecnologias educacionais, com muitos termos informáticos em inglês, havendo uma aprendizagem mais significativa, pois aprendem por meio do lúdico tecnológico.
Livros direcionados à alfabetização trazem em seu rodapé links para as crianças acessarem as tarefinhas complementares e joguinhos educativos, vídeos no laboratório de informática. Por isso os professores precisam aprender um pouco mais que os alunos para inserir o caminho que eles deverão percorrer
A população em sua totalidade tem recebido um grande fluxo de informações o que os torna atônitos e confusos com as facilidades que as tecnologias podem promover em seu cotidiano.

Atividade 4.2 Portal do Professor - Programa Mais Educação experiência Recife




E mais outros links para se conectar a vídeos do Youtube

http://www.youtube.com/user/LeaquimSchuindt09

Navegando por vídeos e outras mídias

Vídeo do Youtube

Plano de aula do projeto de informática



Plano de aula do projeto de informática


Instituição: Escola Municipal Walda Miranda de Paiva
Turma e idades: Entre 10 à 15 anos
Nº de alunos: 18 alunos por aula
Cursista: Maria Helena Curcino
Data: 15 de junho de 2011
Local: No Laboratório de informática da escola

Objetivo específico

Tempo

Conteúdo
Material e Método

Utilizar o computador como recurso didático para as práticas pedagógicas nos diversos componentes curriculares.
4:00 horas por semana.
Coordenação motora fina;
Admissão de conhecimentos em computadores.
Laboratório de informática;
Computadores;
Alunos.




Atividade 3.2


Atualmente sou professora de informática de uma escola municipal e tenho aproximadamente 250 alunos. Desenvolvo sempre com eles uma postura dialógica. Ouço as suas idéias, tiro dúvidas e mesclo a aprendizagem deles com abordagem instrucionista, centrada na transmissão de informações, pois se tratando de aula de informática devo instruí-los bem, afinal, estão em um curso de introdução à informática, mas não abandono a abordagem construcionista em que eu ajudo o aluno a construir seu próprio conhecimento por meio dos recursos tecnológicos que a escola oferece.
Em um dia desses da semana escolhi algumas turmas para fazer a avaliação desse projeto de informática que a escola oferece e aproveitei e fomos criando um texto com o que os alunos diziam, fui organizando as frases no quadro até que se tornou um texto repleto de opiniões, elogios e reclamações que depois foi digitado no processador de texto Broffice.
A partir dessa avaliação aprendi que algumas aulas terão que ser mudadas para que sejam significativas para eles. E quanto ao objetivo do projeto 70% foram obtidos, claro que desejo 100% ainda esse ano e quero aproveitar as opiniões que me deram para criar idéias realize os sonhos dos meus alunos.

Recursos tecnológicos escolares

Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC
Maria Helena Curcino dos Santos
Data: 30 de junho de 2011
Tarefa 2.6


Recursos tecnológicos escolares

Os Recursos Tecnológicos Educacionais que a escola dispõe são basicamente: televisão, DVD e computadores conectados ou não à internet.  Eles devem ser usados na ação pedagógica, de forma contextualizada para pesquisas, em desenvolvimento de projetos e para inserção dos alunos na rede mundial por meio dos sites de relacionamentos que promovem a sociabilização com os meios tecnológicos. Mantendo sempre o foco no aluno enquanto sujeito da construção de seu conhecimento, tendo por finalidade auxiliar os docentes e discentes no alcance dos objetivos traçados para cada conteúdo em estudo.
A tecnologia Educacional são ferramentas importantes apresentadas à comunidade escolar e não substitui a didática, mas proporciona experiências diversas complementando o conhecimento adquirido em sala de aula. Seus recursos audiovisuais produzem uma aprendizagem eficaz na construção do conhecimento de professores e consequentemente dos alunos. Esses recursos não substituem a ação do professor, mas enriquece as e torna dinâmica a absorção de informações que se traduzirão em conhecimentos.

Conceito de hipertexto

Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC
Maria Helena Curcino dos Santos
Data: 30 de junho de 2011
Tarefa 2.2



Conceito de hipertexto

Fazendo a busca no portal Google do “o que é hipertexto?”, foram encontrados 512.00 resultados, isso indica que esse é o numero de páginas encontradas com o assunto solicitado.
Navegando por estas páginas a impressão que dá é que estamos lidando com algo mágico, na hora que deseja a informação é só digitar e clicar que o portal busca a resposta em vários tipos de artigos com links para bibliotecas do mundo todo, tradução de páginas e muito mais. Tudo isso são facilidades que o estudante encontra para aprimorar seu saber. Algumas vezes me perco, mas volto às páginas e encontro novamente o caminho. Clicando em links das páginas já encontrei coisas inesperadas como almanaques, programas, blogs interessantes. E é algo esplendido navegar e ler textos coloridos, recheados de figuras e links que conduzem a outros textos que complementam as ideias que o navegante procura.
Impossível depois de uma busca como essa poder enumerar tudo que leu e aprendeu, mas na hora que precisar discursar sobre um tema certamente essa informação surgirá completando as idéias.

Tecnologias de informação e comunicação na educação

Curso Tecnologias na Educação: Ensinando e Aprendendo com as TIC
Maria Helena Curcino dos Santos
Data: 30 de junho de 2011
Tarefa 1.1


Tecnologias de informação e comunicação na educação

Antigamente quando as pessoas se formavam e comentavam que era um curso superior ficava subentendido que essa pessoa estava pedagogicamente completa no saber. Atualmente entende-se que ao terminar o curso superior o aluno tem apenas uma direção mais clara que deverá seguir para continuar aprendendo. O saber é ilimitado e um emaranhado de conhecimento em que uma aprendizagem se ramifica à outra e o indivíduo terá que estar sempre se aprimorando para estar a altura do cargo que ocupa em uma empresa. Por exemplo, quando o aluno aprende a operar os programas básicos do computador, logo terá que aprender como manter a máquina funcionando e depois a manutenção e trocas de peças e assim sucessivamente.
Os professores agora possuem realmente a missão de educar. Educar para que os alunos saibam ler, compreender e absorver apenas o que for necessário para sua aprendizagem. Ter autonomia para continuar a aprender durante toda sua vida, mesmo após a sua vida escolar, aprender para o trabalho, para a vida ou apenas para ocupar a mente, pois a cada período da vida se absorve as informações da forma que ela será relevante naquele momento da vida, ou seja, a cada fase que temos atribuímos em nossa mente o produto do conhecimento com uma compreensão que represente nossa realidade.
A escola atual não é mais a única detentora das informações, ela apenas ensina administrar e organizar o que o aluno recebe do meio, lógico que ainda se processa essa organização de forma lenta, pois normalmente a escola ainda é considerada depósito de pessoas ou creche, porque os pais saem para o trabalho e precisam saber que os filhos estão em segurança. Mas aos poucos essa realidade precisa mudar. A escola precisa se mobilizar para cumprir sua função com o indivíduo que é a de ensinar a aprender ao longo da vida.